Questões de História - Fatec 2012 - 2º Semestre - Prova

15 (Fatec 2012 - 2º Semestre - Prova)

Atendendo ao apelo do papa Urbano II, em 1095, a Europa cristã organizou uma série de expedições militares conhecidas como Cruzadas, cujos objetivos declarados eram a conquista da Terra Santa de Jerusalém, a ajuda aos bizantinos e a união da cristandade contra os muçulmanos.

Apesar das oito Cruzadas, realizadas entre 1096 e 1270, nenhum desses objetivos foi plenamente alcançado. Por outro lado, como destaca o medievalista Jacques Le Goff, os comerciantes foram os grandes ganhadores da expansão cristã do século XII.

No contexto da Europa feudal, as Cruzadas contribuíram para a

Tópicos desta questão: História
16 (Fatec 2012 - 2º Semestre - Prova)

Documentos da época dos Grandes Descobrimentos deixam evidente o interesse das metrópoles ibéricas em colonizar as novas terras, nos moldes do mercantilismo.

No início da colonização na América, as duas principais atividades econômicas estimuladas por Portugal e Espanha foram, respectivamente, a

Tópicos desta questão: História
17 (Fatec 2012 - 2º Semestre - Prova)

Na introdução de um panfleto publicado em 1789, quando a Revolução Francesa era iminente, o bispo Sieyès escreveu:

Devemos formular três perguntas:
– O que é o Terceiro Estado? Tudo.
– O que ele tem sido até agora na ordem política? Nada.
– O que ele pede? Ser alguma coisa.

(SIEYÈS, E. J. Qu'est-ce que te Tiers État? In: História contemporânea através de textos. São Paulo: Contexto, 2001. p. 19).

Durante a Revolução Francesa, uma das principais reivindicações do Terceiro Estado foi a

Tópicos desta questão: História
18 (Fatec 2012 - 2º Semestre - Prova)

Na segunda metade do século XIX, a cafeicultura dinamizou profundamente a economia brasileira ao

Tópicos desta questão: História
19 (Fatec 2012 - 2º Semestre - Prova)

No início do século XX, um jornalista descreveu o Rio de Janeiro, então capital da República, como “um monstro onde as epidemias se albergam dançando sabats magníficos, aldeia melancólica de prédios velhos e alçapados, a descascar pelos rebocos, vielas sórdidas cheirando mal”.

(Nosso Século. São Paulo: Abril Cultural/Círculo do Livro, 1985, v. 1, p. 37.)

Entretanto, uma tentativa oficial de alterar esse cenário desolador resultou, em 1904, na rebelião popular conhecida como

Tópicos desta questão: História