Sinais de Pontuação

Os sinais de pontuação são recursos exclusivos da linguagem escrita, os quais permitem a reprodução de alguns recursos da linguagem falada, tais como pausas e entonações, permitindo ainda que a linguagem escrita reproduza nossas emoções e nossos desejos, tornando mais completo o sentido que se dá a um texto. Os principais são:

Vírgula

Comumente empregada para separar termos de mesma função sintática, aposto, vocativo, adjunto adverbial e expressões explicativas, a vírgula traz uma pequena pausa no texto, devendo ser corretamente empregada para não dificultar e/ou atrapalhar a leitura de um texto.

Ponto-e-vírgula

Este sinal de pontuação indica uma pausa mais longa que a vírgula e mais breve que o ponto. Seu uso depende da organização da frase e também do estilo de quem escreve o texto, sendo comumente utilizado em frases com várias orações (podendo estas conter ou não a vírgula):

"Começa a esboçar, com os pontos soltos de alguns sons, a curva de uma frase musical; mas logo se detém, e volta, e se perde numa incoerência monótona."

Rubem Braga. 200 crônicas escolhidas. Rio de Janeiro, Record, 1992

Ou também pode ser utilizado em textos que indicam separação dos enunciados enumerativos, como vemos no exemplo:

Evite problemas com a dengue seguindo estas orientações:

  • Não deixe a água acumular em pneus;
  • Não deixe acumular água em pratos de vasos;
  • Coloque areia nos pratos dos vasos para evitar o acúmulo;
  • Esvazie as garrafas, guardando-as de cabeça para baixo;
  • Mantenha a caixa d’água fechada;
  • Evite deixar água parada.

Ponto

É utilizado sempre no final de um período, de modo a mostrar que o sentido de uma frase está completo.

Ponto de Interrogação

É empregado sempre no final de frases interrogativas diretas, indicando uma pergunta.

Ponto de Exclamação

É empregado sempre no final de frases exclamativas, indicando surpresa, espanto, alegria, súplica, algum sentimento, etc.

Reticências

Indica uma interrupção na frase, sendo empregadas não só para interromper uma fala, mas também para indicar dúvida, indecisão, sugestão e hesitação.

  • Maria... Por que não se matricula no curso de desenho? (sugestão)
  • Não sei... Não sei o que fazer... (indecisão)

As reticências também trazem a exclusão de trechos de um texto.

Da revista, recortou o seguinte trecho:

"[...] o principal candidato é João, que já foi vereador e fez muito pela nossa cidade, mas ele enfrentará um grande desafio [...]"

Dois-pontos

É empregado para introduzir expressões, enumerações, diálogos ou frases que vem para concluir algo que já foi explicado.

Mariana estava cansada e disse:
-Não aguento mais! (diálogo)

"O vereador Freitas propôs também a declaração de que, em nenhum caso, fossem os vereadores recolhidos ao asilo dos alienados: cláusula que foi aceita, votada e incluída (...)" (conclusão)

Machado de Assis. O Alienista. São Paulo, FTD, 1994.

Aspas

São usadas para destacar palavras (palavras estrangeiras, gírias, etc), para indicar mudança do interlocutor nos diálogos, para delimitar citações e para citar títulos de obras.

  • Esta é a hora do "rush".
  • Estava lendo "Dom Casmurro" quando tudo aconteceu.

"Os velhos cronistas são unânimes em dizer que a certeza de que o marido ia colocar-se nobremente ao lado do alienista (...)"

Machado de Assis. O Alienista. São Paulo, FTD, 1994

Parênteses

São comumente empregados para separar palavras ou frases explicativas e também para separar indicações bibliográficas.

Hífen

É empregado para unir elementos de palavras compostas e para ligar pronomes átonos a verbos.

Travessão

É utilizado para indicar a mudança do interlocutor, introduzindo uma outra fala no diálogo. Também é usado para isolar a fala da personagem da fala do narrador.

-Vamos viajar, finalmente! – exclamou Mariana.
-Mal posso esperar! – disse o rapaz, com um sorriso no rosto.

Bibliografia
  • CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Português: linguagens – vol 3. 5.ed. São Paulo: Atual, 2000.
  • FERREIRA, Mauro. Aprender e praticar gramática. Ed renovada. São Paulo: FTD, 2007.

Confira também