Expressionismo

Surgido no início do século XX, na França e na Alemanha, o Expressionismo teve seu ponto inicial em um grupo de pintores - fauvistas na França e expressionistas na Alemanha - e tinha como objetivo inicial combater o Impressionismo - corrente que valorizava uma arte baseada em impressões e sensações visuais imediatas - valorizando a subjetividade do artista em direção ao mundo exterior.

A expressão do artista e a maneira como a forma e o conteúdo da arte se uniam para trazer à tona as sensações do artista era o ponto principal do Expressionismo, que, por trazer o mundo interior do artista, também garantia a liberdade de expressão no momento da criação da arte. Durante a Primeira Guerra Mundial, o Expressionismo passou a ter um caráter crítico, denunciando os problemas sociais e os horrores da Guerra.

Características do Expressionismo

O Expressionismo tinha como principais fundamentos: a arte como expressão dos sentimentos; a razão como objeto de descrédito; repúdio a opressão social; arte livre, sem obstáculos; deformação da realidade, criando a arte abstrata. No campo literário, valoriza-se a linguagem fragmentada, a despreocupação com rimas e estrofes e o combate aos valores burgueses.

Artistas Expressionistas

Fazem parte do Expressionismo: Kandinski, Paul Klee, Chagall, August Stramm, Thomas Man, Kayser, Schoemberg, Wiene, entre outros.

Bibliografia
  • CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Literatura Brasileira: ensino médio. 2.ed reform. São Paulo: Atual, 2000.

Ana Gabriela Figueiredo Perez

Estudos Literários - Unicamp

Confira também