New Deal

O "New Deal" foi uma inciativa governamental tomada pelo então presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, que consistia em um plano de controle econômico e programas sociais, para retirar os Estados Unidos da chamada "Grande Depressão", deflagrada pela quebra da Bolsa de Nova York em 29 de Outubro de 1929.

A Grande Depressão

A chamada "Grande Depressão" (Crise de 1929), teve como causa a desvalorização maciça dos investimentos feitos na bolsa de valores ou à crédito, tendo por conseqüência uma onda de desemprego, quedas drásticas na produção de bens de consumo, e a falência da maioria das instituições de crédito do país. Esse efeito reverberou através do mundo, afetando gravemente grandes economias da época, como o Grã-Bretanha, a França e a Alemanha.

O Primeiro New Deal

Roosevelt, eleito presidente em para o mandato de 1933-1937, se deparou com um país em ruínas, sem um plano para se reestruturar. O chamado "Primeiro New Deal", que durou de 1933 à 1934, foi caracterizado pela austeridade fiscal e pela experimentação com medidas diversas que pudessem combater a crise. Seus acontecimentos mais importante foram as promulgações do Emergency Bank Act e do Economy Act. O Emergency Bank Act consistiu em um fechamento compulsório do que restou do sistema bancário, uma estatização de seus recursos, uma fusão forçada de bancos menores em instituições maiores, e a saída do país do padrão ouro, recurso econômico usado para dar valor real ao dinheiro de papel mantendo uma mesma quantidade de seu valor em ouro nos cofres nacionais. O Economy Act consistiu em um corte de recursos em grande escala, efetuado sobretudo pelo corte de 15% dos salários de todos os funcionários públicos e veteranos de guerra. Essas quantias foram posteriormente devolvidas como “bônus” durante a campanha presidencial de 1936.

O Segundo New Deal

A fase chamada "Segundo New Deal" durou de 1935 à 1938, teve como meta sobretudo as reformas sociais e as grandes obras públicas. O governo Roosevelt ofereceu incentivo direto para a agricultura, comprando sua produção, para a arte, contratando escritores, músicos, atores e pintores para trabalharem para o governo, e empreendeu grandes obras de engenharia civil através do WPA (Workers Program Administration), como barragens, pontes e estradas, fornecendo emprego e melhorando a infra-estrutura socio-econômica do país. Roosevelt também promulgou lei taxando as grandes fortunas o chamado "lucro líquido" das empresas, ou seja, lucro não distribuído para seus investidores ou pago a seus empregados, e regulamentou os direitos dos sindicatos, dando-lhes direito de livre associação e de reinvindicação, possibilitando a luta por melhores condições de trabalho.

Exercícios de New Deal

(FGV) No início dos anos 30 a produção industrial estava, aproximadamente, 38% menor do que anteriormente a 1929. Os EUA, para responder a essa crise mundial do capitalismo, implementaram internamente a política do "New Deal", que consistia em:

  • sob a influência da teoria keynesiana, redistribuir renda através da geração de empregos e outros incentivos coordenados e controlados pelo Estado; x
  • ampliar a produção agrícola, abrindo crédito aos desempregados industriais para montagem e gestão de pequenas fazendas;
  • reduzir a interferência do Estado na economia, através da abertura irrestrita do mercado interno e, fundamentalmente. do saneamento das dívidas públicas;
  • produzir mais alimentos, criando um órgão regulador de crédito agrícola para fazendeiros endividados;
  • privatizar as empresas estatais, obtendo capitais de investimento para políticas sociais: seguro-desemprego, formação em serviço e (re)qualificação profissional.

(FGV) A política de recuperação econômica e social adotada pelo presidente Roosevelt dos EUA nos anos 30, denominada "New Deal", propunha, entre outras medidas:

  • a liberação dos preços dos produtos básicos e o aumento da jornada de trabalho;
  • o fim da intervenção do Estado na economia e a utilização do trabalho do menor;
  • a proibição da formação de associações sindicais e a extinção da previdência social;
  • a concessão de empréstimos aos fazendeiros arruinados e o aumento do nível de emprego para os operários; x
  • o incentivo à utilização do capital estrangeiro e a liberdade para a formação de cartéis.

(UEL) A primeira decisão governamental que procurou solucionar a crise econômica-financeira que atingiu o mundo capitalista na década de 30 foi o "New Deal", adotado por Roosevelt, presidente dos Estados Unidos. Dentre as medidas principais desse programa, destaca-se

  • o encerramento dos investimentos governamentais em obras de infra-estrutura.
  • a imediata suspensão à criação de novos empregos.
  • a política de estímulo à criação de novos empregos. x
  • a redução dos incentivos à produção agrícola.
  • o fim do planejamento e da intervenção do Estados na economia.
Bibliografia
  • LEUCHTENBURG, William E. Franklin Roosevelt and the New Deal.

Pedro Padovani

História - USP

Confira também