Conjunções Coordenativas

Conjunções coordenativas são elementos que ligam duas orações independentes ou palavras de mesma função. Estas orações independentes são chamadas de coordenadas e elas são autônomas porque não perdem o sentido ao retirarmos as conjunções:

Exemplos

Você não me telefonou. Não respondeu meus e-mails.
          oração 1                            oração 2

Você não me telefonou e não respondeu meus e-mails.
          oração 1                            oração 2

As conjunções coordenativas são classificadas de diferentes formas que determinam as diferentes relações de sentido que elas possuem com as orações coordenadas.

Conjunções Aditivas

Também chamadas de copulativas, elas ligam dois termos ou duas orações exprimindo uma ideia de adição.

Fazem parte destas as conjunções e, nem, que, não só...mas também, bem como, não só...como também, não só...mas ainda. Exemplos:

  • Você não me ligou nem me telefonou.
  • Eles não só brigavam como também gritavam.

Conjunções Adversativas

Ligam dois termos ou duas orações trazendo uma ideia de oposição, contraste.

Fazem parte destas as conjunções mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto, e (quando vier com sentido de mas). Exemplos:

  • Arrumou o cabelo, porém não foi à festa.
  • Ela iria sair, mas estava chovendo.

Conjunções Alternativas

Também chamadas de disjuntivas, elas ligam palavras e orações trazendo uma ideia de alternância, escolha.

Fazem parte destas as conjunções ou, ou...ou, já...já, ora...ora, quer...quer, seja...seja. Exemplos:

  • Agora ou nunca.
  • Maria ora prendia o cabelo ora soltava.

Conjunções Conclusivas

Trazem a ligação com ideia de resolução e conclusão ao que foi expresso anteriormente.

Fazem parte destas as conjunções logo, por isso, portanto, por conseguinte, assim, pois (somente no meio ou final da frase). Exemplos:

  • Nós estamos de férias, portanto podemos dormir até tarde.
  • Penso, logo existo.
Bibliografia
  • CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Português: linguagens – vol 2. 5.ed. São Paulo: Atual, 2000.
  • FERREIRA, Mauro. Aprender e praticar gramática. Ed renovada. São Paulo: FTD, 2007.

Ana Gabriela Figueiredo Perez

Estudos Literários - Unicamp

Confira também