Aposto e Vocativo

Aposto

Aposto é um termo que empregamos para explicar, enumerar, resumir ou especificar outro termo como substantivo, pronome, etc, ou outra oração, aparecendo antes ou depois do termo ao qual se refere na frase. É uma parte da estrutura da frase, pois está relacionado ao sentido de um nome/termo.

Entre ele e o termo quase sempre existe pausa, que é indicada por vírgula, dois pontos, travessão ou parênteses. Esta pausa, no entanto, não existirá se o aposto individualizar ou especificar um termo.

O aposto também pode vir precedido por expressões explicativas (isto é, como, a saber) e preposições.

Tipos de apostos

Enumerativo

Separado por vírgulas, enumera os apostos referentes a um termo. Exemplo:

Sua mocilha tinha muitas coisas: um livro, caderno, estojo, blusa de frio, carteira, chaves.

Explicativo

Como o nome diz, introduz uma explicação sobre o termo anterior. Exemplo:

A matemática, ciência exata que lida com números, parece ser o curso perfeito para você.

Comparativo

Compara o termo da oração. Exemplo:

O menino, que parece um porco, comia sem parar.

Distributivo

Retoma, separadamente, as informações do termo. Exemplo:

Tinha dois amigos, este mais alto, aquele, mais baixo.

Resumidor

Resume todas as informações de uma oração em um só termo. Exemplo:

Pratos, loucas, talheres, panelas, tudo isso deve ser lavado e guardado.

Especificativo

Não vem separado por pontuações. Este aposto prende-se a um termo “genérico” para especifica-lo. Pode aparecer acompanhado de preposições. Exemplo:

O escritor Machado de Assis escreveu grandes obras.

Vocativo

Diferente do aposto, ele não possui nenhuma anexação ao sujeito e nem ao predicado, sendo um termo a parte na oração, separado por vírgulas e utilizado para referir-se ao interlocutor. Exemplos:

  • Filha, um dia esta casa será sua.
  • Por favor, Mário, preste atenção na apresentação.

Exercícios de Aposto e Vocativo

"Seu Jerônimo, quando você vai nos fazer uma visita?" Qual é a função do termo em destaque?

  • aposto
  • sujeito
  • vocativo x
  • adjunto adverbial
  • adjunto adnominal

"Albert Einstein, um dos maiores físicos da história, nasceu na Alemanha e morreu nos Estados Unidos". Podemos afirmar que a função sintática do termo em destaque é de:

  • sujeito
  • aposto x
  • vocativo
  • adjunto adnominal
  • adjunto adverbial

(FAAP-SP/Modificado) A expressão em destaque em "... podes partir de novo, Ó nômade formosa!" exerce a função sintática de:

  • vocativo x
  • aposto
  • sujeito
  • predicativo
  • objeto direto
Bibliografia
  • CEGALLA, Domingos Paschoal. Nova minigramática da língua portuguesa. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2005.
  • CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Português: linguagens – vol 2. 5.ed. São Paulo: Atual, 2000.
  • CIPRO NETO, Pasquale ; INFANTE, Ulisses. Gramática da língua portuguesa. São Paulo; Scipcione, 2008.
  • FERREIRA, Mauro. Aprender e praticar gramática. Ed renovada. São Paulo: FTD, 2007.

Ana Gabriela Figueiredo Perez

Estudos Literários - Unicamp

Confira também