Ultrarromantismo

O Ultrarromantismo foi parte do movimento romântico, sendo uma tendência posterior à primeira fase da poesia romântica, conhecida por indianismo. Surgiu entre universitários de São Paulo e Rio de Janeiro, entre as décadas de 50 e 60 do século XIX, sendo influenciado pelo inglês Lord Byron.

O Ultrarromantismo é conhecido por ter uma poesia pessimista, que mostrava a vida desregrada vivida por estes jovens e a desesperança frente à vida, ao amor e à realidade. Havia um apego a valores decadentes e imorais, como a bebida, a morte, o satanismo e o vício. Também é possível ver o gosto pela noite e por temas mórbidos, o pessimismo, a melancolia e o sofrimento.

Os poetas desta geração romântica desprezavam todas as temáticas da geração anterior, como o nacionalismo e o indianismo, imprimindo na poesia traços egocêntricos, subjetivistas e sentimentais, além de temáticas relacionadas ao sonho, ao desejo de viver uma determinada situação e à investigação psicológica, que ganharia força anos mais tarde.

Autores Ultrarromânticos

O autor mais famoso desta fase é Álvares de Azevedo, mas podemos ver tendências ultrarromânticas também em Casemiro de Abreu e Fagundes Varela.

Ultrarromantismo ou Ultra-romantismo?

De acordo com o Novo Acordo Ortográfico, o correto é ultrarromantismo. Quando a palavra tem o prefixo ultra, deve-se empregar o hífen apenas se o segundo elemento começar com 'h' (como em ultra-hiperbólico) ou se o segundo elemento começar com 'a' (como em ultra-aquecido). Confira outras regras em Uso do Hífen.

Bibliografia
  • CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Literatura Brasileira: ensino médio. 2.ed reform. São Paulo: Atual, 2000.

Ana Gabriela Figueiredo Perez

Estudos Literários - Unicamp

Confira também