Conjunções Subordinativas

As conjunções subordinativas são elementos que ligam duas orações, uma chamada principal e a outra subordinada, construindo uma relação de dependência entre elas, já que uma perde o sentido sem a outra.

Nós sabemos que a prova é amanhã.
   o. principal            o. subordinada

Este tipo de conjunção introduz diferentes tipos de relação subordinada. Desta forma, as conjunções ficam divididas em dois grupos: as integrantes e as adverbiais.

Conjunções integrantes

As conjunções integrantes são as mais simples: dividem-se em que e se e introduzem orações subordinadas substantivas. Exemplo:

O professor disse que corrigirá a prova amanhã.

Conjunções adverbiais

As conjunções adverbiais introduzem orações subordinadas adverbiais e possuem classificações que variam de acordo com a relação de sentido que possuem com a oração subordinada.

Conjunção adverbial causal

Traz oração que indica causa, motivo. As conjunções que fazem parte deste grupo são: porque, pois, como, visto que, já que, uma vez que, por isso que, desde que, daí. Exemplo:

Ela tirou 10 na prova porque estudou bastante.

Conjunções subordinativas adverbiais causais X coordenativas explicativas

É importante saber que, embora sejam parecidas, as conjunções subordinativas adverbiais causais e as coordenativas explicativas são diferentes, pois a primeira liga orações dependentes e a segunda liga orações independentes. Para sabermos a classificação delas é só observar o verbo: se estiver no imperativo, a conjunção é coordenativa explicativa.

Conjunção adverbial concessiva

Traz oração que indica um fato contrário ao que foi expresso na oração principal sem o impedimento da ocorrência da ação expressa nesta oração.

Fazem parte desta as conjunções ainda que, conquanto, mesmo que, por mais que, embora, apesar de que. Exemplo:

Voltarei para casa mesmo que seja tarde.

Conjunção adverbial condicional

Traz oração que impõe uma condição para a ocorrência do fato expresso na oração principal.

Fazem parte desta as conjunções se, caso, desde que, salvo se, contanto que, a menos que, a não ser que, porventura se. Exemplo:

Se tivesse companhia, iria ao shopping.

Conjunção adverbial conformativa

Traz oração que expressa ideia de conformidade com o que foi expresso na oração principal.

Fazem parte desta as conjunções conforme, como, segundo. Exemplo:

Fez a tarefa conforme a explicação dada.

Conjunção adverbial consecutiva

Traz oração que indica consequência de um fato expresso na oração principal.

Fazem parte desta as conjunções de forma que, de modo que, tal...que, tão...que, tanto...que, tamanho...que. Exemplo:

Estudei tanto que estou cansada.

Conjunção adverbial comparativa

Traz oração com ideia de comparação com um elemento da oração principal.

Fazem parte desta as conjunções como, que, mais...do que, menos...do que, maior...do que, menor...do que, melhor...do que, pior...do que, tal...qual, tão...quanto, tanto...quanto, assim como, bem como. Exemplo:

Sou tão inteligente quanto você.

Conjunção adverbial final

Traz oração que apresenta uma finalidade em relação ao que foi expresso na oração principal.

Fazem parte desta as conjunções para que, a fim de que, porque (quando tem sentido de para que), que. Exemplo:

Chegue mais cedo a fim de que possamos preparar a pauta da reunião.

Conjunção adverbial proporcional

Traz oração que indica algo que ocorre simultaneamente ao fato expresso na oração principal.

Fazem parte desta as conjunções à proporção que, à medida que, enquanto. Exemplo:

O tempo esfriava à medida que o temporal aumentava.

Conjunção adverbial temporal

Traz oração que indica um momento ou uma época em que ocorre determinado fato.

Fazem parte desta as conjunções enquanto, quando, depois que, até que, logo que, desde que, antes que. Exemplo:

Enquanto ela limpava o chão, o irmão limpava a mesa.

Bibliografia
  • CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Português: linguagens – vol 2. 5.ed. São Paulo: Atual, 2000.
  • FERREIRA, Mauro. Aprender e praticar gramática. Ed renovada. São Paulo: FTD, 2007.

Ana Gabriela Figueiredo Perez

Estudos Literários - Unicamp

Confira também