Concordância Nominal

A concordância nominal é o ajuste entre o substantivo e as palavras associadas a este (adjetivo, pronome adjetivo, numeral, artigo e particípio), alterando as formas destas palavras associadas para concordarem em gênero e número com o substantivo.

Todos os alunos bons criticavam o professor de matemática.

Além desta regra geral da concordância, existem regras especiais:

Adjetivo após uma série de substantivos

Quando temos numa frase uma série de substantivos (dois ou mais), a concordância do adjetivo com estes não segue as regras gerais. Podendo vir como adjunto adnominal ou predicativo, as regras são as seguintes:

Adjetivo como adjunto adnominal

Substantivos de mesmo gênero

Se a série de substantivos for de mesmo gênero (masculino/masculino ou feminino/feminino), o adjetivo, como adjunto adnominal, pode acompanhar o gênero e ir para o plural ou pode concordar só com o último substantivo. É importante observar que a característica expressa por este adjetivo vale para todos os adjetivos da série, mesmo que a concordância seja somente com o último substantivo.

Exemplos

  • O hotel oferece café da manhã e almoço gratuitos.
  • O hotel oferece café da manhã e almoço gratuito.

Substantivos de gênero diferente

Se a série de substantivos for de gênero diferente (masculino/feminino), o adjetivo, ainda como adjunto adnominal, pode ir para o masculino e plural ou concordar só com o último substantivo (em gênero e número).

Exemplos

  • Visitaremos um museu e uma biblioteca famosos.
  • Visitaremos um museu e uma biblioteca famosa.

Adjetivo como predicativo

Substantivos de mesmo gênero

Se os substantivos forem de mesmo gênero, o adjetivo se flexiona sempre no plural, concordando apenas o gênero.

Devido às chuvas, o clube e o ginásio continuavam fechados.

Substantivos de gênero diferente

Se os substantivos forem de gênero diferente, o adjetivo sempre se modificará para masculino plural.

Na primavera a acácia, o ipê e a quaresmeira ficam muito bonitos.

Adjetivo antes de uma série de substantivos

Pode ocorrer em dois casos: adjetivo como adjunto adnominal antes da série de substantivos ou adjetivo como predicativo antes da série de substantivos.

Adjetivo como adjunto adnominal

Se o adjetivo como adjunto adnominal vier antes da série, o adjetivo concordará sempre com o primeiro substantivo desta. Neste caso, só o gênero e o número do primeiro é importante, mas a característica se estende a todos os outros substantivos.

Aquela menina tinha uma ótima memória e senso de humor.

Adjetivo como predicativo

Se o adjetivo como predicativo vier antes da série, ele pode ir para o plural ou também concordar com o primeiro substantivo.

Exemplos

  • A ausência da mãe tornou triste as noites e os dias da jovem.
  • A ausência da mãe tornou tediosas as noites e os dias da jovem.

Exercícios de Concordância Nominal

(FATEC-SP/Adaptado) Complete corretamente as lacúnas da seguinte frase:

  • Regina estava [meio|meia] indecisa quanto [a|à] mandar [as|às] faturas [anexas|anexo] [às|as] notas fiscais e se [meia|meio] folha bastaria para o bilhete.

(UEL-PR/Adaptado) Complete as lacúnas.

  • [Desarrumados|Desarrumadas|Desarrumada] desse jeito, as salas e os quartos do Educandário [deixarão|deixará] muito mal [impressionada|impressionadas|impressionado] a comitiva do Governador.

(CESGRANRIO) Assinale a opção em que a concordância nominal indicada entre parênteses não é aceita pela normal culta:

  • Aprecio a cultura e a história ___. (européia)
  • Procure sempre comprar jornais e revistas ___. (brasileiros)
  • Esses meninos estão com os pés e as mãos ___. (sujas)
  • Encontrei ___ as cadeiras e o sofá. (reformadas)
  • Essa professora contou-nos ___ lendas e contos. (antigos) x

(IME-RJ/2003) Escolha a alternativa incorreta segundo as normas da concordância nominal.

  • As corridas eram menos freqüentadas que os intervalos.
  • É necessário cautela na escolha dos brinquedos das crianças.
  • Os comprovantes de maioridade foram anexos aos pedidos dos jogos.
  • Eles mesmo decidiram “suavizar” os jogos. x
Bibliografia
  • CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Português: linguagens – vol 3. 5.ed. São Paulo: Atual, 2000.
  • FERREIRA, Mauro. Aprender e praticar gramática. Ed renovada. São Paulo: FTD, 2007.

Ana Gabriela Figueiredo Perez

Estudos Literários - Unicamp

Confira também