Idade Antiga

A Idade Antiga (Antiguidade) começa com a invenção da escrita (3500 a.C.) e dura até a queda do Império Romano do Ocidente (476 d.C.).

Geralmente, as civilizações que estudamos deste período são: Sumérios, Persas, Egito, Grécia e Roma. Além disso, muitas vezes aprendemos também sobre as civilizações pré-colombianas: Astecas, Maias e Incas.

Egito Antigo

As primeiras cidades do Egito Antigo se formaram próximas ao rio Nilo, especialmente na parte inferior. Isso aconteceu porque as inundações do rio irrigavam o vale e permitiam excelentes colheitas.

A civilização em sí foi formada com a unificação dos reinos do Alto e Baixo Egito. Ao longo de muitos anos, essa civilização desenvolveu técnicas e monumentos lembrados até os dias de hoje. Um exemplo clássico são as pirâmidas, que eram usadas muitas vezes como templos mortuários pelos faraós.

Grécia Antiga

Chamamos de Grécia Antiga um conjunto de cidades-estado que apresentavam línguas parecidas e padrões culturais similares. O estudo dessa civilização é dividido em dois grandes períodos: período Arcaico e período Clássico.

No primeiro período ocorrerram diversas transformações na sociedade grega, como o surgimento dos aristocratas. Além disso, nesse período teve inicio as Guerras Médicas (disputa entre gregos e o Império Persa).

O Período Clássico ficou marcado pelos conflitos, especialmente pela Guerra do Peloponeso, um conflito entre Atenas (Liga de Delos) e Esparta (Liga do Peloponeso).

É interessante lembrar das colaborações da civilização grega para a nossa cultura. Entre elas, podemos citar a filosofia e o teatro.

Roma Antiga

A civilização romana desenvolveu-se na Península Itálica durante aproximadamente 1200 anos. Esse período pode ser dividido em três fases: Monarquia (753 - 509 a.C.), República (509 - 27 a.C.) e Império (27 a.C. - 476 d.C.).

Sobre a fase monárquica, destaca-se principalmente a formação de Roma através da mistura de povos que foram habitar a região.

A República ficou marcada pelos conflitos entre patrícios e plebeus, assim como pelas conquistas territoriais, que provocaram um aumento das riquezas, expansão do latifundio e do escravismo e aumento das desigualdades sociais.

O Império romano começou com certa estabilidade e paz. Entretanto, o cenário mudou e iniciou-se um período de instabilidade política e crise economica, culminando com a decadência de Roma e, posteriormente, com a queda do império devido as sucessivas invasões bárbaras.

Confira também